header-noticia

publicado em 25 de outubro de 2021

Nova fase do Volta ao Novo com o Consed tem início com foco no mapeamento de boas práticas educacionais

Instituto retoma parceria com secretarias estaduais de educação para apoiar a troca de boas práticas de Educação Integral em tempos de pandemia

O Instituto Ayrton Senna e o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) iniciaram uma nova fase do Volta ao Novo. A segunda etapa da iniciativa, que foi desenhada e implementada durante a pandemia, irá focar no mapeamento e documentação das boas práticas educacionais criadas pelos educadores das redes estaduais durante o ano de 2021.

Projetado pelo Instituto para apoiar o desenvolvimento de competências socioemocionais de educadores e estudantes de escolas públicas, o Volta ao Novo se consolidou em redes de todo o país ao disponibilizar conteúdos e práticas para conectar a educação com o desenvolvimento de competências relevantes para a vida de crianças e jovens, durante e após a pandemia.

“Sempre soubemos das lacunas dos nossos processos de ensino e aprendizagem, e do efeito disso na vida de meninos e meninas. E todo esse tempo de escolas fechadas ampliou ainda mais a desigualdade de oportunidade. Mas por meio da parceria com o Consed, conseguimos fazer com que as tecnologias educacionais de desenvolvimento de competências socioemocionais do Instituto chegassem a milhares de educadores e estudantes que precisavam de apoio socioemocional, especialmente nesse momento de crise”, destacou Roberto Campos, vice-presidente de Expansão e Relações Institucionais do Instituto Ayrton Senna, durante o evento de lançamento da nova fase.

Desde julho de 2020, o Volta ao Novo tem levado um olhar sobre as competências socioemocionais para 26 secretarias estaduais de educação que aderiram ao programa junto ao Consed. A iniciativa foi construída a partir das cinco macrocompetências consideradas pelo Instituto como fundamentais para o desenvolvimento pleno de estudantes: resiliência emocional, amabilidade, abertura ao novo, engajamento com o outro e autogestão.

Técnicos das secretarias participaram de encontros online com os especialistas do Instituto, e depois multiplicaram as informações para os educadores de sua rede de ensino. “Agora, a proposta é compartilhar e disseminar as ações realizadas. Essas práticas seguirão sendo importantes para acompanhar as ações de recuperação da aprendizagem e combate à evasão escolar, e poderão inspirar outras escolas que desejarem implementar a educação integral preconizada pela BNCC”, afirma Patrícia Tinoco, consultora pedagógica do Instituto.

Para Leila Perussolo, secretária de Educação e Desporto de Rondônia e vice-presidente do Consed, o Volta ao Novo consolidou, também na sala de aula, a importância das competências socioemocionais. “Tudo o que compõe o arcabouço da sociedade não pode passar pela escola sem que a escola não tenha algo a dizer e a pensar junto com as equipes que compõem a parte técnica. Não dá para focar no ensino e aprendizagem sem entender todo o contexto para além do muro da escola”, concluiu a secretária.

Já Nilce Costa, diretora institucional do Consed, parabenizou os gestores das secretarias parceiras pelas ações do Volta ao Novo. “Sabemos que o primeiro ciclo foi um sucesso e, com o apoio de todos os técnicos, essa segunda edição será também um sucesso. A escola brasileira já sente a importância desse programa”, concluiu.

Para saber mais sobre o Volta ao Novo e seus desdobramentos, clique aqui.