publicado em 14.02.2020 ÀS 12:06

Multiletramento: os gêneros textuais presentes no cotidiano

Um dos objetivos  do currículo escolar é promover o desenvolvimento das habilidades  de leitura e produção textual dos estudantes. Para isso, é importante que sejam trabalhados textos de diferentes gêneros e esferas de circulação, inclusive aquelas que surgiram nos últimos anos.

Colocar novos gêneros textuais entre os componentes curriculares contribui para uma maior inserção dos estudantes nas práticas letradas, especialmente na perspectiva dos multiletramentos como uma das metodologias para a Educação Integral.

Isso se dá ao oferecer aos estudantes as condições necessárias para significar criticamente os textos que consomem e produzem em suas diferentes linguagens. O multiletramento possibilita ao professor partir de um novo gênero textual, discutir o pensamento crítico junto aos estudantes, contribuir para o aprendizado a respeito das emoções na troca de ideias e valores, entre outros. 

Segundo a BNCC, não se trata de deixar de privilegiar os gêneros consagrados pela escola, mas sim de oferecer um maior aprofundamento teórico-conceitual sobre a síntese e percepção das potencialidades e formas de construir sentido com diferentes linguagens.

Alguns dos novos gêneros digitais citados pelo texto da BNCC incluem os seguintes:

 

Meme

Gênero digital com alta taxa de compartilhamento e viralização na internet, o meme costuma fazer uma referência bem-humorada a um evento ou situação que gere identificação no público. Geralmente aproveita alguma imagem ou GIF animado que auxilia na compreensão dele.

Sendo um gênero textual, o meme pode ser apresentado em sala de aula para a análise de significados e intenções por parte do autor. A turma também pode ser estimulada a criar seus próprios memes baseados em situações cotidianas que sejam capazes de gerar identificação.

Também é fundamental que os estudantes tenham noções a respeito do uso indevido de imagens na produção de memes, o que invoca a necessidade do desenvolvimento do pensamento crítico nesse processo.

 

Ciberpoema

A principal característica do ciberpoema como novo gênero digital é o suporte a animações e outros recursos multimídia para enriquecer sua mensagem e significado.

Também é importante ressaltar o potencial colaborativo do ciberpoema, podendo envolver a interação do público com o autor e gerar suas próprias criações a partir desse contato.

O professor pode propor uma atividade voltada à criação de ciberpoemas ao apresentar as ferramentas que os estudantes têm à disposição, como animações, áudio, interatividade, entre outras.

 

Vlog

O vlog é um gênero digital em formato de vídeo que trata de um tema específico. Seu nome é um derivado de "blog", que é outro formato de conteúdo digital, mas esse relacionado à produção em texto.

Geralmente, os criadores de vlogs publicam vídeos com regularidade, o que ajuda a criar expectativa nos espectadores de sempre terem conteúdo inédito para conferir ao assinar o canal em sites como o YouTube e nas redes sociais.

A produção de um vlog envolve diversas etapas bastante distintas em sua criação, indo desde a roteirização até a edição. O professor pode realizar atividades junto aos estudantes com foco em desenvolver as habilidades relacionadas a cada um desses estágios.

 

Fanfic

Também podendo ser chamada de fanfiction, a fanfic é uma criação autoral baseada em um universo literário já estabelecido por outra mídia, podendo ser de livros, filmes, séries, games, entre outros.

Em uma fanfic, o autor coloca os personagens em novas tramas e argumentos, podendo também realizar uma releitura de eventos já narrados nas obras originais.

Muitas das habilidades da produção textual fictícia são utilizadas com o adicional de envolver o uso de personagens e situações já consolidadas por outros autores. Os estudantes deverão utilizar o pensamento crítico e a própria bagagem cultural para criar um resultado coerente com o material original.

Entre os benefícios do desenvolvimento desses gêneros textuais está a diversificação das competências trabalhadas junto aos estudantes, como o autoconhecimento, autonomia, abertura para o novo, comunicação, criatividade, liderança, pensamento crítico, resolução de problemas, responsabilidade e, principalmente, a colaboração.

Também é possível perceber melhoras na compreensão e produção textual dos estudantes a partir da riqueza cultural à qual eles podem ter acesso ao trabalharem com esses novos gêneros digitais.

Boa parte dos estudantes de hoje irão exercer profissões que ainda nem existem e se deparar com problemas impensáveis na atualidade. Portanto, para que possam ter sucesso em suas iniciativas, é fundamental que sejam capazes de compreender esses novos gêneros e dominá-los.

 

Digite o assunto que deseja pesquisar

Comentar
Mensagem
Comentários