publicado em 11.08.2015 ÀS 12:40

Scratch Conference 2015

11 de agosto de 2015

Entre os dias 12 e 15 de agosto, a cidade de Amsterdã, na Holanda, recebe a Scracht Conference 2015, um evento anual que reúne pessoas que utilizam a ferramenta Scratch de diversas formas. O Scracht é uma linguagem de programação com fim educacional criada em 2003 pelo MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), nos Estados Unidos.

O evento internacional conta com mais de 100 atividades envolvendo palestras, "ignite talks" (apresentações curtas de 5 minutos), exposição de pôsteres, workshops e a participação de nomes importantes relacionados ao tema, como Mitchel Resnick, criador da ferramenta que dá nome a conferência.

O Instituto Ayrton Senna desenvolve um projeto de Letramento em Programação, que em boa parte das aulas utiliza a plataforma do Scratch para ensinar alunos do Ensino Fundamental II como programar. Por isso, o Instituto foi convidado a apresentar seu projeto piloto durante a conferência, na próxima sexta‐feira (14), na Holanda.

Eduardo Silva e Adelmo Eloy, que fazem parte da equipe que conduz o projeto no Instituto Ayrton Senna, farão uma "ignite talk", apresentação curta de 5 minutos, falando sobre o projeto de Letramento em Programação, focando na experiência com a formação de professores para aplicação do currículo, nos resultados obtidos até aqui e nos próximos passos.

"Estar na conferência é uma oportunidade de conhecer casos de outros países sobre o ensino de pensamento computacional, ‐ como Reino Unido, Espanha, Hungria, Escócia, Itália, Marrocos ‐ conhecer tendências internacionais sobre novas formas de uso do Scratch, dentro e fora da sala de aula,  e também entrar em contato com figuras internacionais envolvidas com o tema de nosso projeto, dando o primeiro passo para futuras parcerias. Em especial, poder apresentar o projeto será uma oportunidade de expor o nosso trabalho e trocar informações e experiências com iniciativas similares à nossa", afirmou Eduardo Silva, analista de projetos do Instituto Ayrton Senna.

Com o objetivo de trazer inovação para a sala de aula das escolas públicas brasileiras e de ajudar a formar alunos mais criativos, colaborativos, com capacidade de resolver problemas e desenvolver pensamento sistêmico, o Instituto Ayrton Senna começou a desenvolver em março de 2015 o projeto Letramento em Programação, que terminou sua fase piloto no final deste mês de junho.

O programa piloto, que começou em Itatiba, interior de São Paulo, com foco nos alunos do Ensino Fundamental II, de 6º a 9º ano, colocou em prática uma nova forma de apresentar conceitos básicos de lógica de programação de computadores para crianças e jovens, usando ferramentas adequadas para a idade delas.  O projeto foi desenvolvido em seis escolas, impactando cerca de 90 alunos, que tem 3 horas/aula semanais de Letramento em Programação durante o contraturno. O plano contém 30 aulas, baseadas no material do Programaê!, da Fundação Lemann.

Para mais informações sobre a Scratch Conference 2015, clique aqui.

Digite o assunto que deseja pesquisar

Comentar
Mensagem
Comentários