publicado em 14.11.2013 ÀS 12:45

Proposta inovadora para ensino médio engaja aluno e desenvolve competências…

14 de novembro de 2013

A Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro (Seeduc‐RJ) e o Instituto Ayrton Senna (IAS) estão juntos apostando em uma proposta inovadora para enfrentar o maior desafio atual da educação brasileira: trazer sentido de volta ao ensino médio, para que possamos reduzir a evasão e fazer com que mas jovens saiam preparados dele, com reais oportunidades de escolha. A "Solução Educacional para o Ensino Médio" começou a funcionar no início do ano letivo de 2013, no Colégio Estadual Chico Anysio (Ceca), no Andaraí, zona norte do Rio. A proposta, que supõe uma escola em tempo integral, tem como eixo principal a articulação do desenvolvimento de conhecimentos, previstos na legislação, às competências produtivas e socioemocionais, necessárias aos cidadãos do século 21. Há duas inovações principais no desenho da grade curricular nesta solução. A primeira integra as disciplinas em quatro áreas do conhecimento (linguagens, ciências da natureza, ciências humanas e matemática), fazendo com que os conteúdos possam ser trabalhados ao mesmo tempo por diversos professores e diversos ângulos. O objetivo, como se pode perceber, é conectar o que está na teoria à realidade, fazendo com que o tema da finalização das obras do terceiro reator nuclear em Angra, por exemplo, possa ser tratado, de várias formas, pelas disciplinas de física, química e biologia. Como na vida real. Com a integração do ensino, a avaliação também muda. No Ceca, há provas sendo elaboradas por uma área inteira, ou seja, que provoca o aluno a pensar no mesmo problema a partir do ponto de vista da física, da química e da biologia, dando a ele um só resultado. Os autores desta solução sabem, claro, que não basta construir o conhecimento de forma inovadora: é preciso que a aprendizagem também ganhe novas formas de avaliação. A segunda grande mudança desta proposta é a inclusão intencional de ações e atividades que estimulem competências socioemocionais nos alunos. No modelo, isso acontece durante o desenvolvimento dos projetos, dos horários destinados à autogestão e aos estudos articulados e das sessões semanais para orientação sobre o projeto de vida de cada jovem. Habilidades como autoconfiança, capacidade de planejamento, resiliência, concentração, pensamento crítico, entre outras, são o foco do processo de ensino‐aprendizagem dirigido pelos professores. Os alunos, enquanto isso, estão com a mão na massa, realizando projetos de interesse próprio e com objetivos concretos para a melhoria de sua vida escolar. Mas nesta proposta sabe‐se também que os alunos do ensino médio estão pensando na próxima etapa de sua vida e o objetivo é contribuir para conectá‐los a seu futuro próximo. As outras atividades, citadas logo acima, cuidam de reservar a eles espaços para seguir esse caminho. Na "Solução Educacional para o Ensino Médio" nada se faz sem a atitude inovadora do professor. Ele é parte primordial para o sucesso desta proposta ‐ e, por isso, formação continuada e em serviço é um dos pilares da proposta. Além da Seeduc‐RJ e do IAS, este projeto tem a parceria da P&G e Citi Foundation, empresas socialmente responsáveis que acreditam na educação como via para possibilitar o desenvolvimento humano. Afinal, para avançarmos na educação pública e alcançarmos as novas fronteiras da qualidade que o século 21 exige, a escola precisa contar com todos.

Digite o assunto que deseja pesquisar

Comentar
Mensagem
Comentários