PALAVRA DA PRESIDENTE

Foto: Ivan Franchet


 

O Instituto Ayrton Senna é uma organização não governamental sem fins lucrativos com 24 anos de atuação e uma só bandeira: a melhoria da qualidade da educação brasileira. Existimos para dar a crianças e jovens oportunidades de desenvolver seus potenciais por meio da educação. Produzimos conhecimento e experiências educacionais inovadoras capazes de inspirar práticas eficientes, capacitar educadores e propor políticas públicas com foco na educação integral

Mais do que tempo adicional na escola, consideramos por educação integral o desenvolvimento pleno dos estudantes. Não basta aprender a ler, a escrever e a fazer contas – as conhecidas competências cognitivas –, para se preparar para o século 21 e levar adiante seus projetos de vida, crianças e jovens precisam desenvolver as competências socioemocionais, como resiliência emocional, abertura ao novo, engajamento com os outros, autogestão e amabilidade. 

É preciso investir no desenvolvimento pleno de nossos estudantes, em todas as suas dimensões, para que façam escolhas que resultem em um futuro melhor para eles e para o mundo. Mais educação de qualidade significa maior autonomia, mais saúde, estabilidade e satisfação pessoal. Não temos dúvida: a educação é motor de desenvolvimento e de felicidade.

Para que todos esses propósitos sejam levados adiante com objetividade e transparência, temos buscado formas de melhorar nossa estrutura organizacional. Em 2018, um passo importante foi dado. Dezenas de líderes foram envolvidos ao longo de quase dois anos no esforço de revisitar a estrutura organizacional do Instituto. O objetivo era claro: inovar para buscar eficiência e assertividade. 

No final de 2018, um novo modelo de atuação da área de Educação foi implementado, ancorado em valores como trabalho colaborativo, aperfeiçoamento de processos e transformação digital. Mais do que olhar para o futuro, agora estamos caminhando em direção a ele.

Acreditamos que é momento de somarmos esforços para responder ao grande desafio educacional brasileiro: priorizar a agenda de aprendizagem de nossas crianças e jovens. Por meio do Diagnóstico da Educação que o Instituto Ayrton Senna elaborou e entregou aos governos recém-eleitos, é possível entender o tamanho do problema.

Identificamos alavancas para vencer esses desafio – todas elas sustentadas em uma grande base de evidências científicas e empíricas. Acreditamos que os governos não podem tomar decisões a partir de conveniências partidárias, políticas ou ideológicas. Devemos olhar o que as evidências – e os cases de sucesso nacionais e internacionais – mostram que funciona para tomar decisões em políticas públicas. 

Alfabetizaçãoprofessoresgestão e educação integral: as quatro alavancas que podem catapultar o desenvolvimento do Brasil serão os grandes alicerces para o futuro do nosso trabalho. Reafirmamos o nosso compromisso com os estudantes brasileiros e acertamos a rota de um trabalho que ainda tem muito a ser feito. 

Avançamos com mais força, graças à participação de profissionais de educação, pesquisadores de diversas áreas do conhecimento, organizações dos setores público privado e o importante engajamento de cidadãos. Temos a certeza de que, juntos, podemos transformar a vida de crianças e jovens pelo Brasil.

Educação

Articulação

Evidências



NÚMEROS DE IMPACTO

Relatório Financeiro

Arrecadação e investimentos da organização

Clique aqui

Impacto

Educação de qualidade em todas as regiões do Brasil

Clique aqui

Imprensa

Destaques do Instituto Ayrton Senna na mídia

Clique aqui

Parceiros

Quem acredita e investe na causa da educação

Clique aqui

Consolidado

Relatório anual 2018 completo.

Clique aqui

Equipe

Colaboradores engajados por um mundo melhor

Equipe  clique aqui  / Conselho clique aqui

EDUCAÇÃO



Educação integral

O propósito do trabalho do Instituto Ayrton Senna é a transformação de vidas, e isso é feito por meio de propostas que visam promover uma educação integral. O objetivo da educação integral é possibilitar, além da aprendizagem adequada em todas as áreas de conhecimento, o desenvolvimento pleno dos estudantes para atendê-los na construção dos seus projetos de vida. E isso só será possível se investirmos na elaboração de práticas pedagógicas e políticas públicas voltadas à educação integral.

Nossa atuação constrói, em conjunto com redes de ensino parceiras, com gestores, educadores e pesquisadores de diversas áreas, maneiras diversificadas de concretizar essa perspectiva de educação integral, desde os primeiros anos do Ensino Fundamental até a conclusão do Ensino Médio.

Nossas iniciativas e soluções educacionais são acompanhadas de ações de formação que apoiam a formação integral de professores e educadores; e amparadas por um grande conjunto de evidências e pelo conhecimento empírico reunido por nossas equipes e apoiadores. Por meio de mecanismos de gestão e acompanhamento, retroalimentamos esse ciclo potente de geração de conhecimento e disseminação de boas práticas.



Alfabetização integral

O analfabetismo é um problema sério no Brasil. Cerca de 50% dos alunos chegam ao final do 3º ano do Ensino Fundamental sem saber ler nem escrever. Para o enfrentamento dessa situação, o Instituto Ayrton Senna traz como estratégia o conceito de alfabetização integral, que envolve o desenvolvimento da aprendizagem básica – ler, escrever e somar –, mas também das competências socioemocionais. Nesse sentido, três soluções educacionais do Instituto foram desenvolvidas e ampliadas para combater a precariedade do Ciclo de Alfabetização e as altas taxas de distorção idade-série.

O programa Gestão de Política de Alfabetização tem como objetivo a promoção da alfabetização integral de alunos matriculados nos três primeiros anos do Ensino Fundamental e, assim, ampliar suas possibilidades de sucesso na continuidade da vida escolar. As ações de sua implementação envolvem uma proposta de estruturação ou reformulação de políticas de alfabetização das redes de ensino parceiras, com destaque para a adoção de ferramentas de gestão de processos e a incorporação no currículo de outras linguagens, como a científica, a corporal e a digital. Um diagnóstico do nível de alfabetização, aplicado no início do ano, permite ao professor alfabetizador adotar metodologias de ensino e práticas pedagógicas de acordo com as necessidades dos alunos.

2018 foi ano de grande ampliação da solução educacional Gestão de Política de Alfabetização

Mais de 10.092 professores, coordenadores pedagógicos e profissionais das secretarias de Educação foram formados pelas equipes do Instituto Ayrton Senna em 2018 e puderam compartilhar esse conhecimento com 51.357 professores das redes de ensino parceiras.

A alfabetização integral permitiu que mais e mais alunos pudessem superar seus desafios de aprendizagem:

A alfabetização dos alunos é classificada em quatro níveis, de 1 a 4, sendo que no nível 1 o aluno não consegue ler e escrever. Nas escolas em que o programa foi aplicado houve expressiva redução de alunos no nível mais baixo de alfabetização (nível 1) e aumento de alunos no nível máximo (nível 4) ao final do ano letivo. No começo do ano, 27% dos alunos estavam no nível 1, ou seja, analfabetos; no final do ano, esse índice caiu para 4%. Ao mesmo tempo, a proposta ajudou a desenvolver os aspectos socioemocionais dos estudantes através do uso de uma metodologia de trabalho que foca na educação integral.



Estratégias para correção de fluxo

Em 2018, o Instituto Ayrton Senna continuou o forte trabalho com a formação de professores para implementar dois de seus principais programas para alfabetização e correção de fluxo: o Se Liga, destinado a estudantes não alfabetizados e com defasagem idade-série matriculados do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental; e o Acelera Brasil, voltado para a recuperação do fluxo escolar. Ao participarem do Acelera Brasil, os alunos aprendem o suficiente para saltar até dois anos escolares e vencer a distorção idade-série, ao mesmo tempo em que resgatam sua autoestima e desenvolvem outros aspectos socioemocionais. 

Em 2018, o Se Liga esteve presente em 86 municípios por meio de nove parcerias municipais e quatro estaduais. No total, foram 10.815 alunos atendidos. Já o Acelera Brasil esteve em 61 municípios – 10 parcerias municipais e três estaduais –, atendendo um total de 14.004 alunos.





Educação integral para o Ensino Fundamental e Médio

Em 2018, uma de nossas frentes de ação para promover a educação integral no Ensino Médio ocorreu na parceria com a Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina. A parceria colheu bons resultados. No II Seminário de Saberes e Práticas de Educação Integral, realizado em dezembro, houve o compartilhamento de relatos de práticas docentes e de gestores, além de experiências vividas por educadores e alunos dentro do Programa Ensino Médio Integral em Tempo Integral (EMITI). Mais de 3.500 alunos e 500 profissionais da área de educação de 30 escolas catarinenses foram impactados. 

Na ocasião, foram lançados ainda os cadernos "Acompanhamento e formação de equipes escolares: recomendações para coordenadores regionais" e “Apoio à gestão pedagógica”, publicações em formato e-book que sistematizam o trabalho de implementação do modelo de educação integral em tempo integral no Ensino Médio proposto pelo Instituto Ayrton Senna. Essas produções ressaltam que a educação integral articula práticas que são realizadas nas escolas e também metodologias de gestão, feitas pelas redes. A produção de conhecimento sobre formas de praticar a educação integral é um de nossos pilares de trabalho.

A experiência em Santa Catarina foi apresentada em um dos maiores eventos sobre inovação em educação do mundo, o SXSWedu Conference & Festival, no Texas (EUA), realizado em março. A seleção do projeto – único case brasileiro – pela organização do evento foi um reconhecimento da qualidade e do potencial do trabalho, e uma grande oportunidade de divulgar ao público internacional os pilares do trabalho do Instituto Ayrton Senna.

No final de 2018, aconteceram oito encontros entre assessores técnicos do Instituto Ayrton Senna e educadores da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo com o objetivo de construir conjuntamente um protótipo curricular que leve educação integral para o Ensino Fundamental – Anos Finais em tempo parcial. A iniciativa tem como objetivo o desenvolvimento pleno do estudante por meio de metodologias ativas, integração curricular, o protagonismo dos adolescentes e a inserção de um componente curricular especialmente dedicado ao Projeto de Vida. A expectativa é implementar o protótipo em 24 escolas da capital paulista já no começo de 2019.



Diálogos Socioemocionais

O Diálogos Socioemocionais é uma proposta educacional estruturada para planejar, auxiliar e acompanhar sistematicamente o desenvolvimento de competências socioemocionais dos estudantes em escolas de Ensino Fundamental e Ensino Médio, como forma de possibilitar que os jovens se preparem e tenham condições de enfrentar os desafios do século 21. Em 2018, o Diálogos Socioemocionais se expandiu. Foram várias as ações para a implementação como parte da promoção de políticas públicas de educação integral em diferentes redes de ensino.

No estado do Ceará, uma assessoria técnica mais abrangente foi iniciada e estruturada em duas frentes de trabalho: a construção de uma teoria da mudança relacionada às diversas políticas educacionais efetivadas pela Secretaria da Educação (SEDUC) e a implementação da proposta educacional do Diálogos Socioemocionais nas escolas de Ensino Médio da rede vinculadas ao Programa Professor Diretor de Turma (PPDT) e ao programa de acompanhamento de escolas por psicólogos. Ao todo, foram impactados 338 mil estudantes de Ensino Médio de 621 escolas. Além disso, mais de 300 educadores e psicólogos foram formados diretamente em quase 75 horas de formações presenciais e a distância. 

Como parte da parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Sobral (CE), em 2018, o Diálogos Socioemocionais foi implementado em turmas do Ensino Fundamental – Anos Finais do município. Nesse caso, foi orientado um trabalho para o desenvolvimento de competências socioemocionais dos estudantes em disciplinas como Educação Física, Língua Portuguesa, Matemática, etc. 21 mil alunos de 816 turmas de 44 escolas (100% das escolas municipais de Ensino Fundamental – Anos Finais) foram impactados. Ao todo, 870 professores estiveram envolvidos.  

Para o Ensino Fundamental – Anos Iniciais, foi firmado um acordo de cooperação entre o Instituto Ayrton Senna e a Secretaria Municipal de Educação de Sobral (CE) para promoção da educação integral nas escolas da rede. O Instituto lançou para esse fim os Cadernos de atividades para desenvolver competências socioemocionais, material em caráter protótipo que foi trabalhado em sala de aula com os estudantes de 1º a 5º ano durante o ano letivo de 2018.

A sinergia de Sobral (CE) e o Instituto Ayrton Senna vem de longa data. Juntos, promoveram ações para a melhoria da educação no município, entre os anos de 1997 e 2004, implementando vários dos programas desenvolvidos pelo Instituto. 2018 marca, portanto, a reafirmação desta parceria.

Ainda no estado, especificamente em Fortaleza (CE), no final de 2018, foi firmada a parceria para a chegada do Diálogos Socioemocionais em turmas de 6º ano de 105 escolas do município. A previsão é que cerca de 1.080 professores sejam envolvidos no trabalho com a proposta.

Em junho, o Diálogos Socioemocionais chegou ao estado de Goiás. O Seminário Internacional Habilidades Socioemocionais, com a presença de 600 diretores, marcou a chegada da proposta educacional em 137 escolas de Ensino Médio da rede pública estadual (77 de tempo parcial e 60 de tempo integral).



Educação integral na formação de professores

Em novembro, o Instituto Ayrton Senna, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação do Piauí, iniciou os trabalhos da proposta educacional Socioemocional de Professores, projeto voltado ao desenvolvimento pleno dos docentes. O intuito é ampliar entre os professores competências socioemocionais para atuações ainda mais eficientes nas escolas. Gestão de aula, entusiasmo, comunicação assertiva, humor, autorreflexão, manejo de emoções negativas e mente aberta estão entre as competências importantes de serem desenvolvidas.

O Instituto também esteve presente no Reimagine Education, o "Oscar da Educação", realizado em novembro na cidade americana de São Francisco, Califórnia. O evento contempla e premia os melhores projetos com iniciativas educacionais transformadoras que impactam os resultados de aprendizagem e empregabilidade dos estudantes ao redor do mundo. Na ocasião, o Instituto Ayrton Senna apresentou um piloto desenvolvido em parceria com a Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp) de um curso híbrido (presencial e a distância) de extensão para formação de professores com foco na educação integral.





Base Nacional Comum Curricular (BNCC)

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) da Educação Infantil e o Ensino Fundamental, homologada em dezembro de 2017, passou a ser o novo documento de referência nacional para o currículo de todas as escolas do país. Ela prevê quais são os direitos de aprendizagem essenciais para cada área do conhecimento em todos os anos dessas etapas de ensino. Em seu texto introdutório, a Base determina que o referencial curricular precisa incorporar a educação integral de forma sistemática.

Com a perspectiva de contribuir com a construção conjunta de propostas e compartilhar sua expertise e conhecimento acumulado na área, o Instituto Ayrton Senna desenvolveu uma série de ações, eventos e assessoramento de diversas equipes da rede pública por todo o país.

Uma dessas ações foi uma assessoria técnica para elaboração dos textos introdutórios dos currículos de quatro secretarias estaduais parceiras da Fundação Lemann: Alagoas, Espírito Santo, Sergipe e Piauí. Durante os workshops ministrados, as equipes das secretarias refletiram e se apropriaram da mudança de paradigma proposta pela educação integral e estabeleceram estratégias para sua aplicação ao currículo de suas redes de ensino.

Em maio, na cidade de São Paulo (SP), foi a realizado o Ciclo de debates em Gestão Educacional: A formação de professores no contexto da BNCC, evento internacional organizado pela parceria Itaú Social e Instituto Ayrton Senna, que reuniu especialistas brasileiros e estrangeiros, gestores públicos, acadêmicos, educadores e membros de organizações do terceiro setor para debater os impactos da BNCC na formação dos professores. 

No estado do Mato Grosso do Sul, foi realizado o Seminário “Regime de Colaboração: fortalecendo as competências socioemocionais dos estudantes de Mato Grosso do Sul”, evento que marcou o lançamento da parceria entre a Secretaria de Estado de Educação e o Instituto Ayrton Senna. A assessoria técnica oferecida apoiou a secretaria no desafio de promover a educação integral segundo as diretrizes da BNCC, além de mobilizar os gestores e educadores para a importância do trabalho colaborativo na implantação do referencial curricular do estado.

Ainda em São Paulo, o Instituto esteve presente no I Encontro Anual da Rede Nacional de Ciência para Educação, em agosto. Ricardo Paes de Barros, economista-chefe do Instituto Ayrton Senna e professor do Insper, participou de mesas-redondas e palestras em que foram discutidos temas relacionados aos desafios da implementação da BNCC nas escolas.

No final de setembro, foi feito o lançamento do guia digital BNCC: construindo um currículo de educação integral para auxiliar gestores e equipes envolvidas na elaboração dos currículos das redes de ensino municipais e estaduais a assegurarem o compromisso com a educação integral indicada pela BNCC. No guia, é possível relembrar as principais funções da BNCC, se informar sobre o que é currículo e como ele pode ser estruturado, e entender quais conceitos definem a educação integral.





Educação & Tecnologia

Solução educacional desenvolvida pelo Instituto Ayrton Senna, o Letramento em Programação promove atividades de iniciação a diversas linguagens da programação de computadores. Por meio da formação de professores e elaboração de projetos digitais em times, o objetivo é demonstrar como o uso da tecnologia pode contribuir para engajar os estudantes com a aprendizagem e promover oportunidades para seu desenvolvimento integral.

O projeto aplicado para estudantes do Ensino Fundamental – que já estava em desenvolvimento em cidades do estado de São Paulo e norte do Rio Grande do Sul – foi ampliado para as cidades de Manaus (AM) e Caruaru (PE). Ao todo, em 2018, o Letramento em Programação foi implementado em 80 escolas de 18 cidades brasileiras dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Amazonas, impactando quase 190 educadores e mais de 3 mil estudantes. 

Ao final do ano, os  parceiros do projeto realizam eventos em que os estudantes são os protagonistas: eles demonstram, na prática, o que construíram ao longo do ano com apoio da linguagem computacional – aplicativos, jogos, animações, mídias sociais etc. – e apresentam para a comunidade escolar novas formas de compartilhar aprendizagens. Essas mostras são resultado de um trabalho que permite aos estudantes entender o funcionamento de ferramentas tecnológicas, mas também gera oportunidade para desenvolverem competências como colaboração, criatividade e resolução de problemas. A 4ª edição do TechOscar de Itatiba (SP), por exemplo, reuniu mais de 500 pessoas, entre educadores, especialistas do tema e familiares.

O Letramento em Programação foi destaque na conferência anual da Computer Science Teachers Association (CSTA), associação formada por mais de 25 mil professores que atuam com Ciência da Comunicação na Educação Básica em todo o mundo. O evento foi realizado em Nebraska, nos Estados Unidos, em julho. Parte do painel sobre experiências internacionais, a apresentação do Letramento em Programação compartilhou como foi o processo de concepção e estruturação curricular da solução e indicou os resultados alcançados desde o início do Letramento, há cerca de quatro anos.

Para fomentar a discussão sobre tendências tecnológicas associadas à educação, o Instituto Ayrton Senna realizou, em novembro, em parceria com a Microsoft Brasil, a 3ª edição da Expo EDUTEC, na cidade de São Paulo. Educadores, representantes de empresas de tecnologia, pesquisadores e expositores se reuniram para refletir sobre como a tecnologia pode ser uma ferramenta eficiente no processo de aprendizagem dos estudantes.



MOBILIZAÇÃO E ARTICULAÇÃO



Articulação e Inovação



Implementação da BNCC

Nos últimos três anos, o Instituto Ayrton Senna participou ativamente, junto a vários setores da educação brasileira, das discussões para a formatação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Sua homologação no final de 2017 representou, portanto, uma grande vitória a todos que se mobilizaram e contribuíram para a qualidade do documento que chegou ao Conselho Nacional de Educação (CNE). A implementação da Base foi iniciada em 2018, quando educadores do país se mobilizaram para efetivar as orientações do documento aos currículos de suas redes de ensino. 

Para apoiar as secretarias de educação na implementação da BNCC até o ano de 2020 – prazo máximo estipulado pelo Ministério da Educação –, o Instituto Ayrton Senna lançou um guia digital BNCC: construindo um currículo de educação integral e participou, por meio dos seus porta-vozes, de várias entrevistas, reportagens e análises na imprensa sobre o tema.

O objetivo foi auxiliar gestores e equipes envolvidas na elaboração dos currículos das redes de ensino municipais e estaduais a executar efetivamente os princípios da educação integral preconizada pela BNCC, visão que é compartilhada pelo Instituto Ayrton Senna. Não foram poupados esforços no apoio à implementação da BNCC, pois, para o Instituto, ela representa um passo importante para melhorar a qualidade da educação brasileira.



Diagnóstico da educação brasileira

Em novembro de 2018, o Instituto Ayrton Senna foi convidado pela equipe do governo eleito para apresentar um diagnóstico e caminhos de melhoria da educação brasileira. Essas contribuições são fruto do know-how em produção de conhecimento com base em evidência científica e empírica para a construção de políticas públicas de educação mais inovadoras, eficazes e equitativas.

O Instituto indicou como temas estratégicos para melhorar a educação: alfabetização na idade certaformação e valorização de professoresgestão educacionalimplementação da BNCC e educação integral

Para o Instituto Ayrton Senna, equacionar os graves problemas da educação brasileira é responsabilidade de todos, uma colaboração entre poder público, família e sociedade, como diz a própria Constituição Federal em seu Artigo 205. Nesse sentido, convidou outro movimento da sociedade civil organizada, o Todos Pela Educação, do qual faz parte, para apresentar o documento “Educação Já!”, que reúne medidas construídas por um grupo plural e suprapartidário de especialistas em educação.

O trabalho desenvolvido nos 24 anos de existência permitiu ao Instituto conhecer profundamente as diferentes realidades brasileiras. Em momentos importantes para o futuro do país – como foi o caso de eleições presidenciais de 2018 –, o Instituto permaneceu fiel à sua trajetória e à sua causa: a defesa da educação de qualidade como o principal caminho para uma sociedade justa, próspera e democrática.





Desenvolvimento Global

O Instituto Ayrton Senna assinou duas parcerias internacionais inéditas na América Latina com países que são considerados referência em educação: Singapura e Finlândia.

Singapura lidera o Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA, na sigla em inglês), o principal ranking internacional de educação da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Em março, o Instituto Ayrton Senna assinou um memorando de entendimento com o NIE International, braço de consultoria e treinamento do Instituto Nacional de Educação de Singapura, para promover ações de educação integral no Brasil. 

Também foi assinada uma carta de intenções entre Instituto Ayrton Senna, NIE International, Secretaria Estadual de Educação de Santa Catarina, a Prefeitura de Joinville e Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), para o acompanhamento de ações na área de STEM Education – termo em inglês para o campo do conhecimento composto por Ciências, Matemática, Tecnologia e Engenharia. O acordo beneficiou cerca de 50 mil estudantes da rede pública de Joinville (SC).

Já com a Finlândia, o Instituto Ayrton Senna firmou uma parceria que visa à adoção de práticas inovadoras na educação, especialmente relacionadas ao treinamento de educadores e implementação de novas tecnologias educacionais. O acordo foi assinado pelo diretor de programas na Agência Nacional de Educação da Finlândia, Education Finland, Lauri Tuomi.



PARCERIAS SOCIAIS



A construção de novos modelos de negócios e o fortalecimento do relacionamento com empresas apoiadoras marcaram o ano de 2018. Para isso, foi preciso comunicar com clareza aos diversos setores do mercado nossa causa: a urgência da promoção da educação pública de qualidade como caminho para a construção de um país melhor.

Em 2018, novas empresas se alinharam a esse objetivo e passaram a fazer parte do time de parceiros do Instituto. Entre elas, estão: Accenture, Amil, Arcos Dorados, CCR, Instituto Far (Grupo Hinode), Linx, Localiza Hertz e VISA.

As renovações foram igualmente importantes. P&G, Fundação Volkswagen, English Live, Instituto Natura, Instituto Cyrela, Boeing, CAPES e as empresas associadas ao LIDE Educação estenderam contratos de parceria em 2018 e garantiram que as soluções educacionais do Instituto Ayrton Senna continuassem chegando a milhares de crianças e jovens pelo Brasil.

Parceiros de longa data têm papel fundamental nesse objetivo. Em 2018, por exemplo, houve reforço da parceria de 22 anos com o Itaucard. E ainda: Boeing, Citi Foundation, Droga Raia, Editora MOL, English Live, FedEx, Fundação Volkswagen, Grupo Neoenergia (Coelba, Cosern, Coelpe), Instituto EDP, Instituto Natura, Itaú, P&G, Suzano Papel e Celulose e algumas empresas do LIDE Educação estão entre os parceiros que compartilham conosco a crença na educação como mola propulsora para o desenvolvimento do país.

Em 2018, consolidamos a categoria salary donation, em que o funcionário da empresa parceira pode doar ao Instituto uma pequena parte do seu salário. Alguns parceiros, inclusive, dobram o valor da doação. Nessa categoria, estão as empresas P&G, BNP Paribas, Bayer, Buscapé, BCG, SAP, Castrol, Accenture e GfK.

Um dos grandes destaques do ano foi a parceria firmada com a Arcos Dorados, maior franquia do McDonald’s no mundo. A 30ª edição do McDia Feliz no Brasil passou a contribuir também com projetos que visam a melhoria da educação oferecida a crianças e jovens brasileiros. O Instituto Ayrton Senna foi a organização escolhida. Os resultados foram excelentes: mais de 60 empresas se envolveram na compra antecipada de tíquetes.

Esse é um exemplo de ação de Marketing Relacionado à Causa, um movimento que engaja o mundo dos negócios — empresas, ONGs e consumidores — em ações que geram benefícios para toda a sociedade. Os parceiros do Instituto Ayrton Senna nessa modalidade de doação são: Itaucard, Itaú, Droga Raia, Allianz, CCR, English Life, MOL Editora, VISA, PBKids, Cinépolis, Amil, Compactor, Aramis, Ipsos, Perflex, Regispel e Melitta.

O Instituto Ayrton Senna, Ipsos Brasil, a Cause e o Centro ESPM de Desenvolvimento Socioambiental (CEDS ESPM) realizaram em novembro o 2º Fórum de Marketing Relacionado à Causa. O objetivo foi promover o marketing de causa como ferramenta estratégica bem-sucedida de fazer investimento social e, ao mesmo tempo, aumentar o faturamento e a rentabilidade das empresas. O evento contou com a participação do inglês John Grant, autor do premiado The Green Marketing Manifesto, livro sobre os novos rumos do marketing em um mundo movido por causas. 

O Instituto Ayrton Senna também esteve presente no 5º Fórum LIDE de Educação e Inovação. O evento, realizado pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais e pelo LIDE Educação com apoio institucional do Instituto, debateu sobre o impacto da educação na economia do país e o a importância do desenvolvimento de habilidades e competências para atender às exigências do novo mercado de trabalho.



AYRTON SENNA E SENNINHA



Para celebrar os 30 anos da vitória do 1º campeonato na Fórmula 1 de Ayrton Senna, muitas ações foram desenvolvidas.

A Nike e o Corinthians se juntaram ao Instituto para homenagear o eterno campeão. A terceira camisa do time, lançada no segundo semestre, trazia um conjunto de linhas douradas representando as 41 vitórias conquistadas pelo piloto. As cores foram inspiradas na Lotus, escuderia pela qual Ayrton correu nos anos de 1985 e 1986.

A marca Senna, em conjunto com a McLaren e a Eurobike, fizeram uma exposição especial do McLaren Senna e do McLaren MP4/6, F-1 com que Ayrton Senna venceu o Grande Prêmio do Brasil em 1991. Os dois carros ficaram expostos em frente à concessionária da McLaren em São Paulo (SP) e, depois, no Salão do Automóvel. Devido ao grande sucesso e movimento dos fãs, a McLaren Senna ganhou como maior destaque do Salão do Automóvel na votação do público organizada por UOL Carros.

Ainda como parte da comemoração, a McLaren e Unique & Limited lançaram um quadro especial, além de uma coleção com cinco pôsteres para homenagear Ayrton Senna e o carro McLaren MP4/4. Mais uma homenagem veio da Rosland Capital que criou uma tiragem comemorativa de 3 mil moedas de prata e ouro.

Para lembrar o dia do aniversário do piloto, em 21 de março, foram lançados o vídeo #SejaOSeuMelhor nas redes sociais oficiais do Ayrton Senna e o perfil do piloto na ferramenta Giphy, um banco de imagens em formato GIF. 

A loja física da Ayrton Senna Shop esteve presente em diversos Grand Prix’s pelo mundo, entre eles: GP Bahrain, GP Barcelona, GP Mônaco, GP Canadá, GP França, GP Austrália, GP Grã-Bretanha, GP Áustria, GP Alemanha, GP Hungria, GP Bélgica, GP Itália, GP Rússia, GP Japão, GP México e GP Brasil. 

A 15ª edição da Maratona de Revezamento Ayrton Senna Racing Day levou mais de 7 mil participantes ao Autódromos de Interlagos, em São Paulo (SP). E para as crianças de 3 a 10 anos foi realizada mais uma edição do Senninha Racing Day. A maratona infantil ressaltou a importância da prática esportiva na infância e teve como objetivo proporcionar interação entre a família em diversas atividades lúdicas e recreativas. 

No primeiro semestre, a parceria com a Kidy permitiu o lançamento uma linha de calçados do personagem Senninha. O personagem infantil também teve uma linha de blocos montáveis lançada pela Bee Me Toys. E chegou às prateleiras uma nova embalagem do Report Sulfite A4 com Código QR que leva ao aplicativo de jogos do Senninha.

Senninha também nas telas: o canal Gloobinho estreou a série animada Senninha na Pista Maluca. Inspirado em Ayrton Senna, o personagem Senninha se comunica com as novas gerações e compartilha valores fundamentais como determinação, motivação e superação, além das competências socioemocionais como resiliência, empatia, trabalho em equipe e respeito ao próximo.

No segundo semestre, a Unidade Infantil da Globosat assumiu a gestão dos produtos licenciados do Senninha. Todo o portfólio da marca passou a ser gerido pelos canais Gloob e Gloobinho e parte da receita gerada com a venda de produtos continuou sendo revertida ao Instituto Ayrton Senna.

No Dia da Criança, quem foi à loja OmniStory do Shopping Villa Lobos pode interagir com o Senninha e com o seu cachorro de estimação Becão por meio de uma tela de LED e live action dos personagens.



Digite o assunto que deseja pesquisar

Comentar
Mensagem
Comentários