publicado em 07.11.2019 ÀS 15:34

O que entendo por Educação 4.0

Por Adelmo Eloy*

Muito se tem falado sobre a indústria 4.0 e seus impactos para sociedade, especialmente na educação. Este conceito, conhecido também como a Quarta Revolução Industrial, tem o governo alemão como responsável por sua popularização e aponta novas tecnologias digitais, como a internet das coisas e a inteligência artificial, como propulsoras de uma nova era da indústria. Neste cenário, a atividade industrial acontece por meio de fábricas inteligentes que, além de automatizadas, tornam-se cada vez mais conectadas, resultando em alterações significativas no mundo produtivo.

Qual é o grau de influência deste novo cenário nos processos de ensino e aprendizagem? Alguns especialistas têm usado o termo Educação 4.0 para tentar oferecer respostas a este questionamento. Contudo, do que se trata essa nova visão de Educação? Estaria ela relacionada ao domínio das tecnologias da Indústria 4.0 ou se propõe a ir além?

Se comparado à Indústria 4.0, o conceito de Educação 4.0 é mais recente e existem poucas definições sobre ele. O futurista Arthur M. Harkins, por exemplo, a enxergava como complementar às Educações 1.0, 2.0 e 3.0. Na 1.0, a aprendizagem se dava por meio da memorização de conteúdos limitados, enquanto na 2.0 as pessoas teriam acesso mais amplo a informações, e somente na 3.0 seriam capazes não apenas de consumir conhecimento, mas também de produzi-los. Como nova fronteira da Educação, a 4.0 visaria a produção de inovações a partir das tecnologias disponíveis na nova era da Indústria. Já é possível encontrar, ainda, referências a uma Sociedade 5.0, proposta pelo governo japonês como uma visão de sociedade onde as novas tecnologias (inclusive as da Indústria 4.0) serão utilizadas para resolver grandes desafios globais e promover uma vida mais confortável e sustentável, exigindo um olhar essencialmente humano no processo de resolução de problemas.

Há também especialistas, como Ajit Kambil, que associam o conceito de Educação 4.0 à evolução das redes Web, da 1.0 a 4.0. Na era 4.0, a Web tem se desenvolvido a partir da internet móvel, que conecta diferentes formas de computadores e impulsiona a geração de dados e conhecimentos a partir deles. Já se fala, inclusive, da Web 5.0, que se propõe a promover interações emocionais cada vez mais significativas entre homens e máquinas: os computadores serão capazes de entender nossas emoções e considerá-las para tomadas de decisão. Com isso, teremos tecnologias que podem identificar nossos sentimentos, e a partir da forma como nos comportamos podem influenciar as oportunidades a que teremos ou não acesso. Em outras palavras, mesmo que não entendamos nossas emoções, as máquinas ao nosso redor provavelmente o farão.

Com base nos conceitos anteriores e assumindo que inovar é implementar ideias para resolução de problemas, a Educação 4.0 deve ir além de uma preparação para o domínio técnico das tecnologias atuais e que estão por vir. Diante de máquinas e sistemas automatizados e inteligentes, além de entender como eles funcionam, é imprescindível ter senso crítico para questionar as oportunidades e limitações de seu uso. Mais que preparar crianças e jovens para funções específicas no mundo do trabalho, a chamada Educação 4.0 deverá dar a elas as condições para que sejam capazes de tomar decisões de forma autônoma, analisando o contexto em que estão inseridas e aplicando os conhecimentos disponíveis.

Por fim, a partir de conceitos como Sociedade 5.0 e Web 5.0, já é possível enxergar que novas “eras” da Educação darão ainda mais importância ao entendimento e desenvolvimento intencional de nossas emoções: o protagonismo das novas gerações será garantido se valorizarmos e criarmos oportunidades de seu desenvolvimento pleno por meio das chamadas competências socioemocionais.

*Líder do Letramento em Programação entre os anos de 2015 e 2019, iniciativa do Instituto Ayrton Senna que apresenta conceitos e práticas de pensamento computacional para estudantes do Ensino Fundamental.

Digite o assunto que deseja pesquisar

Comentar
Mensagem
Comentários