Digite o assunto que deseja pesquisar

publicado em 05.09.2017 ÀS 15:28

0 VISUALIZAÇÃO 0 0 0

Governo do Ceará e Instituto Ayrton Senna iniciam ações conjuntas por educação integral

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria de Educação, assinou nesta segunda-feira (28) um termo de cooperação com o Instituto Ayrton Senna para assessoria técnica, formalizando a parceria voltada para a promoção da educação integral no Estado. O evento contou com a presença da Vice-Governadora, Izolda Cela, o Secretário de Educação e presidente do Consed (Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação), Idilvan Alencar, a presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna e outras autoridades locais. Participaram do evento cerca de 150 pessoas, incluindo diretores e alunos de escolas de tempo integral do Estado.

Por meio da assessoria técnica, o Instituto Ayrton Senna engloba o apoio às redes de ensino para a construção de uma visão conjunta de educação integral, que pode incluir ações relacionadas a políticas de currículo, formação, gestão e acompanhamento para concretizar essa visão. Essa é uma nova forma de atuação do Instituto que, a cada parceria, se adequa às necessidades de do contexto local, contando com as contribuições dos profissionais que estão nas redes e buscando atender às especificidades dos parceiros que escolhe de forma criteriosa.

“A gente se reúne novamente para empurrar as fronteiras da educação no Ceará. É um momento histórico, e estamos prontos para uma largada rumo a uma nova fronteira, da educação plena, que inclui não apenas o cognitivo mas também o socioemocional”, afirmou Viviane Senna, ao lembrar que no Ceará o Instituto já chegou a contar com outras parcerias em municípios para a promoção de diferentes iniciativas voltadas à educação.

Competências socioemocionais envolvem um conjunto de habilidades para se relacionar consigo mesmo, com os outros e com objetivos na vida, como persistência, autoconfiança e iniciativa social. Diversos estudos indicam que elas podem ter efeitos importantes na vida escolar e nas conquistas futuras dos estudantes, e podem ser desenvolvidas por meio de ações intencionais dos educadores.

O Estado do Ceará já tem um amplo histórico com a educação integral, e atualmente ao menos sete iniciativas implementadas na rede se voltam para competências socioemocionais, ainda que não com o uso deste termo. Por isso, por meio da assessoria técnica oficializada hoje, o Instituto pretende auxiliar a rede e seus parceiros a identificar os mecanismos de atuação de cada iniciativa e a forma como elas podem ser articuladas em uma política integrada de desenvolvimento socioemocional.

“A nossa cooperação já teve início, e estamos prontos para ampliar o trabalho com as propostas de educação integral. Desenvolver as competências socioemocionais significa a escola respeitar a história de vida de cada um dos seus alunos, e o Ceará tem a oportunidade de ser referência nacional nesse tema”, defendeu o secretário de Educação do Estado, Idilvan Alencar. Ao retomar a experiência de parceria com o Instituto, a vice-governadora Izolda Cela completou: “Quando o Instituto veio ao Ceará pela primeira vez, eu participei de um encontro e aquilo me instigou, pois tive a possibilidade de ver um norte para a educação. O Instituto não tira a autonomia das redes, porque quem constrói a história da educação são as equipes técnicas e pedagógicas, e os alunos, claro”, afirmou.

 

A partir de um estudo aprofundado das principais conquistas e desafios educacionais enfrentados pela rede de ensino, o Instituto Ayrton Senna busca fazer a ponte entre cientistas de diversas áreas, professores e gestores para que, juntos, possam ser construídas políticas e práticas capazes de superar esses desafios e promover a educação para o século 21.

Ao menos quatro frentes de trabalho serão conduzidas pela parceria, incluindo também a promoção de novas metodologias em um conjunto de escolas - que ainda está em fase de definição – e também a realização de pesquisas, produção e disseminação de conhecimento sobre o tema, que incluem, por exemplo, questões de clima escolar, motivação de alunos e protagonismo de professores.

Projeto piloto

O desenvolvimento das competências socioemocionais de estudantes da rede estadual também será foco de um projeto piloto implementado em parceria, com o uso da metodologia integradora intitulada “Diálogos Socioemocionais”. Com ela, professores poderão contar com um suporte para conhecer melhor os estudantes e identificar, junto com eles, possibilidades de fortalecer algumas competências socioemocionais. A partir de uma escolha comum de quais dessas competências serão enfocadas neste trabalho entre educador e estudante, ambos utilizam uma metodologia de autoavaliação e feedback, em busca de promover o desenvolvimento integral do aluno.

Outras contribuições

A promoção da educação integral também contará, no Estado, com o apoio de equipes multidisciplinares, que incluirão, entre outros profissionais, 30 psicólogos recentemente contratados pela Secretaria Estadual de Educação. Eles já passaram por algumas formações com o Instituto para identificar os melhores caminhos de articular sua atuação ao trabalho pedagógico já desenvolvido nas escolas, com objetivo de fortalecer as equipes escolares e atuar em parceria com educadores e gestores.

A partir desse semestre, esses profissionais irão realizar visitas a algumas escolas (oito cada um) para conhecer de forma aprofundada as forças e os desafios do trabalho em cada unidade, ouvir estudantes e educadores e, a partir dessa escuta, apoiar o desenho de uma política de educação integral que dialogue com a prática em sala de aula.

Comentar
Mensagem
Comentários